O cenário da Inovação no Brasil

  • by
inovação no Brasil

Nos artigos anteriores abordou-se os três graus da Inovação (Incremental, Radical e Disruptiva) e de suas formas Inovação Aberta Fechada. Não há mais fácil ou difícil, há o que se encaixa melhor em diferentes situações.

A Inovação é um processo realizado por e para as pessoas, é de suma importância que se entenda o ambiente em que se desenvolverá. Portanto este texto abordará principais pontos sobre o complexo cenário da Inovação no Brasil.

Desafios

Em fevereiro de 2020 foi publicado os Indicadores Nacionais de Ciência, Tecnologia e Inovação pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Um retrato importante sobre o cenário brasileiro. Os indicadores tratam de Recursos Aplicados, Recursos Humanos, Bolsas de Formação, Produção Científica, Patentes, Inovação e Comparações Internacionais.

Apesar do aumento nos investimentos para P&D, o país ainda segue em desvantagem quando comparado a outros países. Uma vez que o país ocupa a 69ª posição no Índice Global de Inovação em ranking com 127 nações. Experiência internacional aponta que é preciso ampliar investimentos para estimular economia.

Como aponta se persistir o atual patamar de investimento, o Brasil não conseguirá reduzir a distância que separa nossa CT&I da dos países mais desenvolvidos. Entre 2000 e 2013, os dispêndios em P&D no Brasil tiveram um crescimento de 84%. Para acompanhar o esforço que a China fez, por exemplo, o crescimento real teria que ser no mínimo o dobro do realizado. Este crescimento foi mais intenso nos gastos do governo federal (133%) e menor nos do setor empresarial (61%) e dos governos estaduais (60%).

Outro ponto a se observar, pelos dados e indicadores dispostos no site do Ministério, são os investimentos regionais. Essa discrepância de investimentos tendem a influenciar para a criação de pólos de inovação e desigualdade entre os Estados.

Perspectivas

Ainda que seja desafiador segundo estudo do MIT, o cenário da inovação e empreendedorismo no Brasil é promissor. É melhor do que a maioria dos nossos vizinhos na América Latina.  A desvantagem competitiva foi exacerbada pela atual crise econômica e política do país. Diante dos ventos recentes, a agenda da inovação é mais importante do que nunca.

Entre os apontamentos do MIT sobre a Inovação no Brasil estão a integração do mercado interno ao global, a promoção da tripla hélice, apoio ao empreendedorismo, identificação dos setores e inovação das instituições. 

Quando se pensa na integração do mercado interno ao global, se tem a falsa impressão de que o país está bem interligado. No entanto o Brasil é um excelente consumidor e exportador de commodities, mas ainda é extremamente burocrático a aquisição e integração de novas ideias.

A promoção da tripla hélice ainda é voltada a poucos pólos, como o que acontece na ESALQ Usp, é necessário que se amplie as iniciativas conjuntas entre o meio universitário, empresarial e governamental. Essa união fortalece iniciativas inovadoras, desenvolvimento e prototipação.

Devido aos processos burocráticos e altas taxas de impostos o empreendedor, principalmente os pequenos, são fragilizados. É necessário se apoiar o empreendedorismo e abraçar novas ideias com a desburocratização e diminuição de impostos.

Identificar os nichos ao qual o país pode se diferenciar e tornar-se competitivo mundialmente, certamente ajudará o país a crescer. É necessário ter uma missão clara.

E por fim, as instituições brasileiras devem adotar instrumentos de gestão modernos e ágeis. Para assim, fluir de forma mais fácil os processos por toda a sociedade.

Ainda que o país tenha grandes desafios, é necessário citar que há iniciativas e empresas notáveis no Brasil.

Embraer

Criada em 1969 com apoio do governo brasileiro – a Embraer, é uma empresa conhecida mundialmente por seu desenvolvimento tecnológico.

Sobre sua história a empresa cita “A Embraer nasceu de um sonho. O sonho de transformar o Brasil em um país com a mais alta tecnologia”.

A empresa é o 3º maior fabricante de jatos comerciais do mundo e líderes no segmento de até 130 assentos. Hoje conta com unidades industriais, escritórios e centros de distribuição de peças e serviços nas Américas, África, Ásia e Europa.

Nubank

Nubank é uma fintech brasileira que desenvolve soluções simples, seguras e 100% digitais. Hoje, é o maior banco digital independente do mundo e conta com mais de 20 milhões de clientes pelo Brasil. Percebeu-se uma oportunidade devido as taxas e juros altos aliados a um serviço bancário ineficiente por parte de seus concorrentes.

Ifood

O iFood é uma das marcas mais inovadoras do mercado. Considerado o maior especialista em food tech do Brasil e líder em delivery on-line de comida. A proposta facilitadora de delivery chega a mais de 100 cidades brasileiras.

De acordo com o SalesForce, atualmente é realizado 4 milhões de pedidos por mês no aplicativo e tem mais de 20 mil restaurantes cadastrados.

Para mais conteúdos sobre inovação, assine nossa newsletter!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *