Como grandes empresas estão reagindo ao COVID – 19

  • by

Se você começou a ler esse texto, é porque assim como nós também está procurando bons exemplos.

A boa notícia é que eles não são raros. 

Assim que ficou claro que estávamos enfrentando a maior epidemia do nosso século, governos, pessoas e empresas começaram a pensar e agir sobre os grandes desafios que enfrentando. 

Quais são eles?  Bem, ainda é difícil listar todos… mas aqui temos alguns.   

Desafios da saúde contra o COVID-19

  • Aumento da capacidade de atendimento dos hospitais 
  • Monitorar pessoas com maior risco 
  • Atendimento e triagem remota 
  • Gerenciar fluxo de informações sobre a pandemia
  • Educar e informar sobre prevenção de contágio 
  • Garantir cadeia de produção e logística para insumos básicos de saúde 

Do mesmo jeito que temos inúmeros desafios pela frente, temos soluções. As grandes empresas do Brasil e do mundo tem abraçado a responsabilidade de minimizar os danos dessa crise. O raciocínio é lógico, estamos todos conectados. Então fazer o bem nessa crise, significa fazer o bem para todo mundo. 

Ficou curioso? Veja o que já está acontecendo 

Ambev dando o exemplo 

 A Ambev foi uma das primeiras empresas brasileiras a se posicionar firmemente diante da situação. Já nos primeiros dias de intensificação do vírus ela anunciou que estava produzindo álcool em gel para distribuir aos hospitais públicos municipais de Brasília, e dos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro. São 500 mil garrafas para doar às unidades de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS).

O objetivo é sanar um dos grandes desafios na produção do álcool gel, o envasamento. Para driblar isso, a ambev vai produzir nas garrafas que normalmente são destinadas a outras bebidas. 

Suas iniciativas não acabaram por aí. Em parceria com a gerdau, o einstein e a prefeitura ela vai construir um centro de tratamento para o corona vírus com 100 leitos usando a metodologia a Brasil ao Cubo de uma construtech brasileira. 

Natura e São Martinho inspirando juntas 

A Natura &Co, que reúne as marcas Avon, Natura, The Body Shop e Aesop, e o Grupo São Martinho fizeram parceria para processar e envazar 15 mil quilos de álcool em gel e 150 mil litros de álcool em solução 70% que serão doados à Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo.

Como complemento a ação, a Natura vai doar 8 milhões de sabonetes líquido e em barra para comunidades carentes no entorno de suas operações na América Latina.

As parcerias para grandes ações e doações tem sido um denominador comum entre o ecossistema para aumentar o alcance das ações. Natura, São Martinho, Ambev e Einstein, todos juntos tem conseguido caminhar mais que sozinhos. 

Ifood e a cadeia de alimentação

O Ifood é um marketplace que precisa para de três coisas para funcionar. Restaurantes operando, consumidores e entregadores. Durante o período de quarentena dois dos ingredientes dessa equação vão ser muito afetados: os restaurantes e os entregadores. 

O Ifood se dedicou a apoiar essas duas pontas. Sua primeira ação foi criar um fundo de R$1 milhão para os entregadores que podem ter a demanda reduzida e tem chances de contrair o vírus pela alta exposição diária a pessoas. 

Em seguida, anunciou um fundo de 50 milhões para  assistência a restaurantes, com foco especial nos pequenos estabelecimentos locais — fortemente impactados pela crise provocada pela pandemia de coronavírus. 

As marcas internacionais contra o COVID-19

Além das doações de pessoas como o aporte milionário de Bill Gates para a pesquisa de uma vacina ou a doação de U$ 5 milhões de Rihanna pela ONG Clara Lionel Foundation, grandes empresas também estão se mobilizando. 

A Louis Vuitton e Christian Dior do conglomerado francês LVMH estão mudando sua linha de produção para produzir higienizador para as mãos. Também tem seguido nessa linha outras marcas como a gigante ZARA que já está produzindo jalecos e máscaras para médicos na espanha. 

Num cenário de extrema incerteza e em que tudo parece impossível. Cabe aos líderes começar a fazer uma mudança de cada vez e pensar, o que eu posso fazer para mudar essa história hoje?  Pode contar com a WaM para falar de inovação. 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *